sexta-feira, 24 de abril de 2015

Vídeos

Os Capial (Brasil)
A sonoridade é um Grindcore com todos os elementos que cercam o estilo. Já a temática inova e aborda de forma divertida a rotina da vida na roça, tão comum no interior paulista de onde a banda vem.
Mais informações:



Zephyra (Suécia)
Divulgando seu primeiro álbum, “Mental Absolution” (2014), o Zephyra traz um Melodic Death Metal versátil e com ‘groove’, dando uma variada no estilo.
Mais informações:



Stoneman (Suíça)
O Stoneman bebe na fonte do Rammstein, mas dá uma cara própria às suas composições, incluindo aí elementos Gothic, deixando seu som mais sombrio que a do grupo influente.
Mais informações:



Visions Of The Night (Canadá)
Com temáticas que misturam ocultismo e guerra, essa one-man-band canadense destila uma mescla pavorosa (no bom sentido) de Thrash/Death e Black Metal!
Mais informações:



Kattah (Brasil)
Excelente banda brasileira que traz em suas letras a cultura árabe acompanhada por uma trilha sonora totalmente Prog/Power Metal. Essa faixa é do mais recente álbum “Lapis Lazuli” (2014), segundo disco da banda.
Mais informações:


Entrevista



São 30 anos de carreira e, apesar de várias paradas, o clássico grupo carioca Necromancer ainda não tinha um debut. Até que em 2014, com a formação estabilizada com Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Magalhães e Eduardo Lopes (guitarras), Gustavo Fernandez (baixo) e Alex Käfer (bateria), a banda regravou faixas de suas antigas demos e soltou o tão sonhado primeiro álbum. Conversamos com Luiz, um dos fundadores da banda, que deu mais detalhes.

Mesmo com as paradas, se contabilizam aí 30 anos de carreira praticamente. Como é ter finalmente lançado o debut em 2014 após todos esses anos?
Luiz Fernando: Foi muito gratificante lançar o CD “Forbidden Art”. Sempre acreditamos na força do material que entrou no CD, e consideramos que, embora compostas há décadas, essas músicas mantêm seu peso e brutalidade até hoje. Quem ouvir o CD, seguramente poderá confirmar isso. Aliás, o CD está disponível para audição na íntegra no Soudcloud da banda (https://soundcloud.com/necromancerbr).

E como surgiu o interesse da Heavy Metal Rock em lançar “Forbidden Art”
Luiz: Fizemos sondagens para conseguir um selo que se dispusesse a lançar o CD, e nesse processo, o Wilton da Heavy Metal Rock mostrou interesse e apresentou uma proposta de trabalho e divulgação que nos agradou bastante. Estamos muito satisfeitos com o trabalho e o apoio do Wilton e da HM Rock.

Por que optaram por regravar a maioria das faixas antigas para o primeiro álbum?
Luiz: Primeiro, porque, como dissemos, por acreditarmos na atualidade da força do material, entendemos que ele merecia um registro oficial, para além das antigas demos. Segundo, porque por ter sido uma ideia que surgiu muito rapidamente, levaria algum tempo até que houvesse material suficiente para um full-length. Terceiro, por estarmos sem a banda completa, seria inadequado compor material novo de início, pois o ingresso de novos integrantes sempre altera a personalidade de qualquer banda, e aí viríamos a ter um material novo que não refletiria com fidelidade a personalidade da banda.

Interessante notar que as músicas soam atuais, mesmo sendo compostas há muito tempo. Como foi dar essa nova roupagem às composições?
Luiz: Nós tentamos manter o máximo possível das composições originais, fazendo poucas alterações. Fizemos apenas algumas atualizações nos timbres e afinações das guitarras e do baixo e na bateria alteramos os arranjos de algumas batidas.

Isso sem contar que a produção feita por Fernando Perazo não deixou o som artificial. Era esse o resultado que vocês queriam?
Luiz: Sim, nós realmente desejávamos que o som ficasse "o menos digital possível". Não foram utilizados na gravação quase quaisquer equipamentos que “mascarassem” o som. Ou seja, usamos bateria acústica mesmo, poucos pedais de efeitos nas guitarras e o baixo limpo, sem efeito. Tudo para tentar com que o som ficasse o mais original possível.



E como foi trabalhar com Fernando no Hanoi Studio?
Luiz: Foi realmente muito bom. Ele saca e curte muito Metal e nos ajudou bastante na tomada de decisões durante as gravações, mixagem e masterização

A arte da capa ficou a cargo de Marcelo Vasco (Soulfly, Machine Head, Borknagar, entre outras). Como foi desenvolvido este trabalho e por que optaram por trabalhar com Marcelo?
Luiz: O Marcelo já é amigo nosso há alguns anos, inclusive já tocou conosco, e como conhecemos e gostamos bastante do trabalho dele, pedimos que ele fizesse a capa. Inclusive, desejamos deixar aqui agredecimento a ele, pois a capa e a arte final ficaram excelentes e têm recebido vários elogios.

Como está a repercussão de “Forbidden Art”? O trabalho recebeu alguma resposta do exterior?
Luiz: Por enquanto, temos tido uma recepção ótima com o álbum, em especial aqui no Brasil, com boas resenhas publicadas pela mídia especializada e convites para participação em coletâneas. Estamos trabalhando a divulgação do álbum no exterior também, mas tudo é ainda muito recente e esse trabalho precisa de um tempo para render frutos. Contudo, ainda assim já recebemos o convite da Terrorizer (Inglaterra) para participar da próxima coletânea deles.

E os planos para 2015? Como está a agenda de shows?
Luiz: Para 2015, pretendemos tocar ao vivo o máximo possível para divulgar o álbum. Produtores interessados em shows podem entrar em contato conosco através da página da banda no facebook (https://www.facebook.com/necromancerbr). Além disso, já estamos trabalhando em material novo para lançamento no mais tardar já no primeiro semestre de 2016. Já há algumas músicas prontas, mas esse material novo ainda é embrionário. Ainda nem decidimos quais formatos vamos adotar, tipo, podemos lançar um single promocional e depois um full-length ou podemos lançar um EP para streaming, com arte e encarte virtuais, e depois lançar um outro EP nas mesmas bases. Vamos ver. Tudo terá o seu tempo.
Foram 30 anos sem gravar um álbum oficial, mas o Necromancer conseguiu colocar seu nome no underground nacional com firmeza e é um dos principais nomes do Thrash Metal carioca. A que vocês acham que se deve isso?
Luiz: Antes de tudo, valeu pelo elogio! Nós acreditamos que tenha sido o fato de termos integrado a primeira geração de bandas de Thrash/Death Metal do RJ, de termos levado a sério nossas composições e de termos tido as influências certas: as grandes bandas do cenário Thrash/Death dos anos 80 e início dos 90. Isso tudo somado contribuiu para o reconhecimento do nosso trabalho, mesmo tendo levado tanto tempo (risos) para esse primeiro lançamento oficial.


Burning Butthairs – “Dirty Sanchez” – 2013 - Rebirth the Metal Productions (Importado)

Este segundo trabalho dos alemães do Burning Butthair mantém a proposta da banda e toda sua essência, ou seja, fazer da podridão seu prato principal, mas com elementos que podem servir de entrada e abranger ainda mais famintos dentro do Metal extremo.

Variando entre o Grindcore e o Death Metal, a banda soa sarcástica desde o primeiro momento, mas sem perder a seriedade na execução das quinze composições aqui encontradas. Brutalidade com riffs que não dão espaço pra solos, tendo um baixo pesado e com linhas interessantes fazem a linha de frente.

Não fosse pela informação no release nem notar-se-ia que trata-se de uma bateria programada, já que o timbre da mesma soa bem natural. Destaque para os vocais versáteis de Ötze que faz o melhor gutural na linha Death Metal e quando precisa encaixa o famigerado ‘pig squeal’.

O que não colabora muito com o resultado final é a produção e não pelo fato de prejudicar a audição, já que a qualidade nesse sentido é boa. O problema está nos timbres e na mixagem que deixaram o som um pouco seco e sem peso. No mais, é podridão garantida.


7,0

Vitor Franceschini



Arte News: SATAN: Mais de 30 anos de espera por um show no Brasil acaba no mês que vem

SATAN: Mais de 30 anos de espera por um show no Brasil, acaba no mês que vem
“Banda vem ao Brasil pela primeira vez, com a formação clássica”
Uma das bandas mais importantes da NWOBHM, O Satan, que foi formado em 1979, em Newcastle (Inglaterra), finalmente matará a vontade dos brasileiros por shows, já que toca no “Open The Road Fest III”, ao lado de Nile, Centiério e Deranged Insane no próximo mês – 24/05, na Clash Club/SP.

E o Satan vem com sua formação que gravou o clássico álbum de estreia, “Court In The Act” (1983), com Steve Ramsey (guitarra), Russ Tippins (guitarra), Brian Ross (vocais), Graeme English (baixo) e Sean Taylor (bateria) – a mesma que gravou os excelentes, “Life Sentence” (2013) e “Trail Of Fire: Live In North America” (2014)

Assista o Satan tocando “Trial By Fire” no Live At Metal Assault, em 2012:

Assista ao teaser do “Open The Road Fest III”:

Acompanhe a página oficial do evento no Facebook:

A produção é da Open The Road Agency:

SERVIÇO:
OPEN THE ROAD FEST III
NILE, SATAN, CEMITÉRIO e DERANGED ISANE
Dia: 24 de Maio de 2015 (Domingo)
Local: Clash Club (Rua Barra Funda, 969 - São Paulo)
Horário (s)
17:00 – Abertura das portas
18:00 - Cemitério
19:00 - Deranged Insane
20:00 - Satan
21:30 - Nile

Valores:
1º lote
R$ 80,00 (Pista) - Meia Estudante e Promocional
R$ 110,00 (Mezanino) - Meia Estudante e Promocional
R$ 130,00 (Camarote) - Meia Estudante e Promocional

* Meia estudante: Válido para menores de 16 anos, estudantes, professores da rede pública, doadores de sangue, idosos acima de 65 anos, todos com carteira comprobatória do ano letivo.
** Promocionais: Quando disponíveis, este tipo de ingresso é valido para qualquer pessoa. Trata-se de um lote reduzido por meio de promoção, com quantidade e tempo limitado.
          
Pontos de venda de Ingressos:

Pontos de venda sem taxa de conveniência:
Mutilation Records (Galeria do Rock) - Á partir do dia 15/03

Pontos de venda com taxa de conveniência:

Todos os pontos credenciados da Ticket Brasil

Censura: 16 anos (Acompanhado de responsável)

Sites relacionados:


RHINO: Assista video/teaser do show com a Nervosa em SP
Com show agendado para Maio, em SP, ao lado do Nervosa, os thrashers do Rhino, disponibilizaram um vídeo/teaser desse show. Assista, aqui:

 O “Bay Area Fest”, acontece no dia 16 de Maio (sábado), no Manifesto Bar. Na ocasião, também se apresentam as bandas Bastardo e Sanatory.

Siga a página do “Bay Area Fest” no Facebook, para mais informações:

Quem quiser conhecer o trabalho da banda, eles disponibilizaram para audição, o EP de estreia, “Like A Horn Ripping Flesh”, lançado em 2014:

A formação do Rhino, traz Ricardo Viola (vocal), Gustavo Toledo (guitarra), Jean Moura (guitarra), Fausto Cestari (baixo) e Ian (bateria)

Fundado em 2012 na região do ABC, o Rhino aposta no thrash metal de bandas como Exodus, Slayer, Suicidal Angels, entre outras influências como Ratos de Porão, S.O.D., e tantos outros

Acompanhe as novidades no Facebook do Rhino:


OPTICAL FAZE: Banda comemora 15 anos de carreira e lança música nova!
A banda brasiliense Optical Faze está comemorando 15 anos de existência! O presente para os fãs vem através de dois lançamentos muito especiais: o lyric vídeo para uma música inédita chamada “Svbstance”, e o primeiro DVD da carreira, que já foi para a fábrica e em breve mais informações serão reveladas!

“Svbstance” foi produzida pela própria banda, gravada no Casebre Produções Musicais, em Goiânia, e mixada pelo renomado Rhys Fülber (produziu bandas como Paradise Lost e Fear Factory), em Los Angeles.


Para ficar por dentro de tudo o que acontece com a banda e ter acesso ao conteúdo exclusivo e em primeira mão, acesse os sites oficiais da banda:



TAMUYA THRASH TRIBE: Homenagens e reflexões no dia do índio
Sempre em busca de fatos históricos da nossa história e de nosso povo, que possa, inspirar e enriquecer sua música, o Tamuya Thrash Tribe, marcou presença, no último domingo, em um evento realizado no Parque Lage (Rio de Janeiro), onde celebravam o dia do índio.

O evento, organizado pela Secretaria de Estado de Cultura em parceria com a Associação Indígena Aldeia Maracanã (AIAM), aconteceu no dia 19/04, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, das 10h às 17h, e incluiu apresentações de rituais, danças e cantos indígenas, pintura corporal, mostra de cinema Guarani, índios contando histórias, exposição, venda de artesanato indígena e o lançamento do livro, "Una Isi Kayawa", a primeira história de documentação de Huni Kuin, no Acre, feita completamente com autoria Huni Kuin.
Durante o evento o Tamuya Thrash Tribe fez contato com índios de diversas etnias, dentre elas Pataxó, Guarani, Fulni-ô, Guajajara, Tupi-Guarani, entre outros povos.

"Estamos no final do processo de pré-produção do nosso CD, que contará com algumas músicas que abordam a temática indígena. Para a gente foi muito bom poder estar perto, conhecer um pouco mais da cultura deles, buscar inspiração, força e energia para o nosso processo criativo. Fizemos grandes amizades, que podem mudar os rumos da nossa música. Aguardem!", disse Luciano Vassan, guitarrista e vocalista da banda.

Em suas redes sociais a banda fez uma homenagem aos povos indígenas brasileiros com a seguinte mensagem:
"Para o TTT, todo dia é dia do índio, mas enquanto as populações indígenas ainda não tiverem o respeito e o reconhecimento que merecem, a gente ainda vai precisar dessa data para lembrar as pessoas que eles estão aqui, e já estavam aqui muito antes da gente!"

Logo após o encontro, o TTT disponibilizou em seu canal do YouTube, o vídeo “Uhu Zaneru”, com a participação de Zahy Guajajara. Assista:

O Tamuya Thrash Tribe é formado por Luciano Vassan (guitarra e vocal), Leonardo Emmanoel (guitarra), JP Mugrabi (baixo) e Bruno Rabello (bateria).

Acompanhe o Tamuya Thrash Tribe nas redes sociais:


BULLET FOR MY VALENTINE e MOTIONLESS IN WHITE: Shows no Brasil em Julho

O Bullet For My Valentine retorna ao Brasil, após 4 anos de sua primeira bem sucedida tour, por aqui. E dessa vez, virá com o Motionless In White.

Serão 4 shows no Brasil (08/07 – Porto Alegre, 10/07 – Curitiba, 11/07 – São Paulo e 12/07 – Rio de Janeiro), além de apresentações na Argentina, Chile, Colômbia e México.

Prestes a lançar seu quinto álbum de estúdio, o BFMV promete clássicos de toda a carreira, assim como, algumas músicas do novo material – “Temper Temper”, lançado em 2013, com certeza terá um espaço apropriado no setlist, já que a banda não veio para cá nessa tour.

Já o Motionless In White, é um nome em que tem se destacado cada vez mais, por performances intensas e marcantes, além de seu visual macabro, o que dá um ar especial aos seus shows. A banda esteve por aqui em 2013, ao lado do Asking Alexandria, e foi muito bem recebida pelos fãs. Estarão lançando por aqui, o mais recente trabalho, “Reincarnate”, que foi lançado no final de 2014 e é considerado como o melhor trabalho do MIW.

BFMV e MIW percorrerão juntos quatro capitais brasileiras e quatro capitais da América do Sul. Em seguida, o MIW embarcará para o México para uma apresentação como banda principal. As duas bandas se juntam mais uma vez nos Estados Unidos para uma grande turnê que também contará com bandas com o Slipknot e Lamb Of God.

A produção é da Liberation MC.

O início da venda antecipada de ingressos, começa no dia 23/04 (veja outras informações em www.liberationmc.com

Veja as datas da Bullet For My Valentine/Motionless In White “Raising In Hell in South America Tour 2015”:

08/07 Porto Alegre, Brasil @ Opinião
10/07 Curitiba, Brasil @ Vanilla Music Hall
11/07 São Paulo, Brasil @ Via Marquês
12/07 Rio de Janeiro, Brasil @ Circo Voador
14/07 Buenos Aires, Argentina @ Groove
16/07 Santiago, Chile @ Teatro Cariola
18/07 Bogotá, Colômbia @ Downtown Majestic
19/07 Cidade do México, México @ Plaza Condesa (apenas MIW)

Sites relacionados:


EYES OF GAIA: Entrevista no programa Pegadas de Andreas Kisser neste domingo
O quinteto Eyes Of Gaia estará no próximo programa, “Pegadas de Andreas Kisser”, que será exibido neste domingo, 26/04, na 89FM (SP), às 19h.

Na ocasião, o grupo – representado por Mario Kohn, Bruno Tourino e Betto Cardoso – fala sobre o excelente momento da banda, e de seu recém lançado, álbum de estreia, “The Power Of Existence” (produzido por Edu Falaschi e Tito Falaschi), com músicas desse trabalho, que serão exibidas durante o programa.

Ouça e concorra a CDs “The Power Of Existence”.

O “Pegadas de Andreas Kisser” é apresentado por Andreas Kisser e seu filho, Yohan Kisser, e está no ar há dois anos, todos os domingos, às 19h.

Quem não quiser ouvir pela rádio, ou não for de São Paulo, pode acompanhar pelo site: www.radiorock.com.br

Além do Eyes Of Gaia, o programa desse domingo, traz entrevista com a veterana banda, Anthares, que divulga seu recém lançado, “O Caos da Razão”.

O Eyes Of Gaia é formado por Mário Kohn (vocais), Bruno Tourino (guitarra), Paulo Virtuoso (guitarra), Rodolfo Liberato (baixo) e Betto Cardoso (bateria)

Acompanhe o Eyes Of Gaia em seus canais oficiais:


ATTRACTHA: assista ao lyric video “Unmasked Files”
Após a excelente receptividade pelo público e crítica ao novo single “Unmasked Files”, que marca a estreia do novo vocalista Cleber Krichinak, o ATTRACTHA lançou um lyric vídeo para a faixa.

A concepção de arte do vídeo foi criada pelo artista J. Duarte Design, com produção e direção a cargo de Tiago Kuurtz (Sunrise Music).


Links relacionados:


EMINENCE: capa da revista Rock-se
Alan Wallace, guitarrista do EMINENCE, concedeu entrevista a revista Rock-se edição Abril/Maio. Alan falou sobre a emoção ao saber da confirmação do grupo como uma das atrações do Rock in Rio 2015, como foi trabalhar com Tue Madsen na produção do novo álbum de estúdio “The Stalker”, a utilização de recursos modernos nos arranjos das canções, o lançamento do novo DVD e muito mais!


Links relacionados:


CHAOS SYNOPSIS: “fala bem ou fala mal, falem da gente”
Jairo Guedez, vocalista/baixista da banda CHAOS SYNOPSIS, foi entrevistado pelo programa Heavy Metal Online, apresentado por Clinger Carlos. O músico falou sobre o início das atividades do grupo, o cenário do Heavy Metal em São José dos Campos, turnês na Europa e no Brasil, o mais recente álbum “Art of Killing” (2013), como encara as críticas negativas a banda, a importância de manter a banda ativa com divulgações e mais!


Links relacionados:


SUNLIGHT: divulgando primeiro álbum “My Own Truth”
Os gregos da banda Sunlight estão divulgando seu primeiro álbum, “My Own Trtuth”, lançado pela Total Metal Records. A banda, além do track list, divulgou um teaser que podem ser conferidos abaixo:

Tracklist:
1. Back to Life  05:05
2. Follow Your Heart  03:12
3. My Own Truth  05:00
4. Eastern Train  03:33
5. When I See You  05:31
6. Earthquake  04:07
7. Rockin’ All Around  04:05
8. Struggle for Deliverance  05:03
9. Lonely Man’s Song  04:27
Total playing time: 40:25

Teaser:

Mais informações:


FEMALE VOICES FEST
A segunda edição do Female Voice Fest acontecerá no dia 9 de maio no CuevaRock Live, em Quartucciu, Itália. Como o nome já indica, este é um dos primeiros festivais dedicados às vozes femininas e neste ano contará com as bandas: Temperance, Lightless Moor, Worn Out, Fatal Cliché e Vertical Dolls.

Mais informações:


SIX DAYS OF MAY: álbum completo para audição
"Lymph", novo disco do Six Days of May pode ser ouvido na íntegra no seguinte link:


O álbum está disponível também nas seguintes plataformas:

Mais informações:


EXORCISM anuncia data de lançamento do novo EP
‘World In Sin‘, novo EP do Exorcism, será lançado no dia 1º de junho via Dream Records. Uma edição limitada em 666 cópias estará disponível no site da banda. Confira arte gráfica ao lado.

O EP foi produzido, mixado e masterizado por Zvekan (músico que executou tudo no EP com ajuda de outros músicos) com a ajuda de Dominus no Total Master Sound.

Mais informações:


IN OTHER CLIMES anuncia datas de sua turnê europeia
No último dia 21, a banda In Other Climes embarcou na turnê 'French Debandade Tour'. À partir do dia 22 de maio a banda embarca na  'European Spring Tour 2K15'. Confira as datas abaixo:

April 24th - Grenoble (FR) "Moshpit fest 4" + Alea Jacta est
April 25th - Perigueux (FR) L'ecume des jours
April 30th - Marseille (FR)
May 1st - Narbonne (FR)
May 2nd - Vallet (FR) "Unity Hardcore Fest" +
Born From Pain, Knuckledust, Your Demise 2004 ...

Mais informações:


Obs.: As notas publicadas nesta seção são de responsabilidade das assessorias das bandas/artistas.

Vitter

VITER - official site